Translate

French Arabic Bulgarian Chinese (Simplified) English German Greek Italian Japanese Korean Polish Portuguese Romanian Russian Spanish Turkish Vietnamese

Visitors Counter

492295
TodayToday344
YesterdayYesterday474
This_WeekThis_Week818
This_MonthThis_Month9153
All_DaysAll_Days492295

 

 

 

 

THEOPHILO HARTMANN

Ijuí (RS) - Brésil

Tel. : 55 (55) 99108 6266

Email: theophyllus.arte@gmail.com

Site: En développement

Facebook : www.facebook.com/nelsontheophilo.hartmann

 

 

 

BIOGRAFIA

 

Nelson Theophilo Hartmann nasceu na cidade de Ijuí, RS, Brasil, em 18 de outubro de 1951. Filho de camponeses, sem condições de ir além do ensino fundamental, morou com a família no campo até os vinte anos de idade, quando se mudou para a cidade com a intenção de terminar os estudos e começar a trabalhar. Apesar de não possuir qualificação técnica ou experiência, teve o privilégio de conseguir seu primeiro emprego como desenhista técnico. Dois anos depois, termina seus estudos e ingressa na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Em 1980 começa a trabalhar numa instituição financeira em que permanece até sua aposentadoria.

A objetividade do trabalho, a chegada da família e o afastamento dos grandes centros culturais o obrigaram a deixar a paixão pela arte para mais tarde. Somente após a aposentadoria é que pode se dedicar verdadeiramente ao que mais gosta: a pintura. Artista autodidata, sem formação acadêmica, não conta até o momento com exposições ou participação em importantes eventos no seu currículo., Pois até então, optando pelo anonimato..

Sem um estilo formal definido ou filiação a qualquer escola ou tendência artística, apresenta uma abordagem muito particular de expressar seu universo interior, utilizando-se predominantemente de acrílico e óleo sobre tela, além de outras técnicas. Suas obras não são produzidas a partir de estímulos concretos nem de elementos presentes no ambiente que o cerca. Pinta os anseios de sua alma, construindo uma mitologia muito particular com personagens imaginários, dando especial destaque para a figura humana estilizada. É nesse universo de figuras angelicais, híbridas e andróginas que ele se permite abordar o divino e o profano numa simbiose possível apenas no plano imaginário.

.